Wall-E


Os críticos não pouparam elogios para essa nova animação da Pixar em parceria com a Disney. É praticamente garantido o prêmio na devida categoria no Oscar, sendo até mesmo cogitado para concorrer nas demais. Tanta paixão conferida à Wall-E só pode ser explicada porque esse é o “desenho” mais adulto lançado nos últimos anos.

Má notícia para a criançada! Com poucos diálogos, narrativa lenta com tom poético e ainda trazendo uma crítica à sociedade americana, o filme não será tão apreciado pelos baixinhos. A atenção deles será voltada somente no personagem título, onde suas características prometem encantar o público. O caso de amor do personagem é outro fator que desperta o interesse infantil.

Ao contrário do planejado pelos estúdios, Wall-E revela-se um robô mais que atrapalhado, ele é idiota mesmo. As atitudes e o jeito pateta incomodam, não despertando o carisma irresistível pretendido. O personagem ainda repete milhares de vezes seu nome, ao ponto de tornar a palavra insuportável. Essa repetição constante desse e de outros elementos massacram a inteligência do público.

Um fato curioso é que no início da produção os humanos são apresentados com atores reais e quando chega ao meio do projeto, tornam-se animados. Escolha sem explicação! Como é uma animação, poderia ser inteiramente nesse formato ao invés de trocar no decorrer do filme.

Quando ameaça entregar um final ousado e condizente com o roteiro e lógica universal, o filme não vai fundo na idéia e termina com o clássico final feliz. Claro, não estamos assistindo um filme para adultos! Esse é o seu principal problema. A falta de um público alvo torna-o tão abrangente que não é uma experiência completa nem para as crianças nem para os mais velhos. Wall-E renderia mais como um curta ou média-metragem, dessa vez, direcionado para quem saberia apreciá-lo melhor.

Nota: 6,0

2 comentários:

Daniela Agendes disse...

po max ate me empolguei qdo li q eh um filme adulto... mas depois soh soltasse o pau no filme huahuah ainda bem que nao fui ver no cine :D vai ficar pra ver em dvd, daqui um booooom tempo :) bjos

superneura disse...

descordo completamente do seu post! como bloggueira e cinefila digo que o filme é maravilhoso em todos os aspectos.o final é claro que seria feliz é um desenho animado e ainda por cima da pixar! esse tipo de coisa não se leva em consideração em uma critica.será que o problema é o deesenho ou o seu gosto por animações?
voce deu uma nota mais alta pra o filme fim dos tempos que tem falhas absurdas de roteiro,elenco,continuidade e direção,por favor viu se voce não gosta de animação não faça uma critica sobre isso. eu não gosto de suspense e não falo sobre isso no meu blog.

Postar um comentário