O Efeito da Fúria


O ponto de partida deste drama é um tiroteio dentro de uma lanchonete. Na sequência, acompanhos por meio de histórias paralelas o que mudou na rotina dos sobreviventes ao trágico acontecimento. O estranho é que algumas das histórias não possuem ligações entre si, outras não apresentam o mínimo propósito e as demais nem chegar a ser abaladas pelo incidente na lanchonete. Ao assistir “O Efeito da Fúria”, sente-se que o roteiro procura filosofar sobre a sociedade americana, mas nunca chega a fazê-lo.

Me pergunto qual foi o interesse de tantos atores conhecidos (Kate Beckinsale, Dakota Fanning, Guy Pearce, Jackie Earle Haley e Josh Hutcherson) e mais alguns recentemente oscarizados (Forest Witaker e Jennifer Hudson) por esta produção. Boa parte dos personagens não necessitava de figuras renomadas para interpretá-los, chega a ser um desperdício de talentos - ainda mais em um filme que não leva a lugar nenhum.

Nota: 4,0

1 comentários:

José Antonio disse...

Que comentário ingênuo!!! O filme mostra com muita destreza e detalhes como o stress pós-traumatico afeta diferentes pessoas de diferenres maneiras, claro, cada um é cada um, mas ninguém sai incólume de uma situação como essa apresentada no roteiro. Na verdade o filme é uma aula de psicologia sobre stress pós-traumático e deve ser visto por psicologos, psiquiatras e estudantes da área psi.

Postar um comentário