Sweeney Todd - O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet


Chegando à sexta parceria entre Tim Burton e Johnny Depp, Sweeney Todd consagrada a dupla como a união perfeita entre diretor e ator. Adaptação do musical da Broadway, o longa-metragem permanece com as cantorias e não censura a violência. Sangue em espasmos cavalares valorizam a trajetória vingativa do icônico personagem.

Depp é Bejamin Barker, barbeiro injustiçado que perde a mulher e a filha para o inescrupuloso juiz Turpin. Após temporada preso, Barker retorna repleto de ódio como Todd, e ao lado da sra. Lovett investe em um plano de vingança .

Respirando uma atmosfera sombria, o filme, assim como os demais do diretor, não poupa esforços para deslumbrar o público com uma Londres vitoriana decadente. A história clássica da produção encaixa-se magistralmente com o estilo de Burton, e para os que não a conhecem, é difícil desgostar roteiro. Envolvente e excitante, a trama é uma saga sangrenta e bem orquestrada.

O desequilíbrio aparente está ligado às canções, que em alguns momentos atrapalham a narrativa, sendo extrensas ou inoportunas, cortando a emoção das cenas. Do resto, o musical gótico não poderia ser melhor. Johnny Depp é fantástico como o barbeiro demoníaco e Helena Broham Carter consegue se ajustar como a louca sra. Lovett. Já Sacha Baron Coen, mais conhecido como Borat, está divertidíssimo em uma ponta de impacto.

Algumas sequencias são realmente deslumbrantes: os atores respiram os personagens, os cenários são fantásticos e as músicas empolgantes traduzem os sentimentos dos protagonistas sem precisar de coreografias. Sweeney Todd é excelente, se fosse pequenos detalhes, seria mais uma obra-prima do diretor.

Nota: 8,4

2 comentários:

jpallemand disse...

Estive aqui, li e gostei. Tua crítica de "Eu e as Mulheres" me lembrou outra que li ainda hoje na Veja. Era de "Jumper", sabe? Em uma parte, o autor diz que uma atriz (não lembro o nome) estraga todas as cenas em que aparece. hehehe Abraço.

Melissa disse...

O filme é muito bom,senpre com um ar macabro ,mas as com algum toque especial para descontrair.

Postar um comentário